terça-feira, 14 de outubro de 2008

ao seu lado

tem gente que tem cheiro de passarinho quando canta
de sol quando acorda
de flor quando ri...
ao seu lado me sinto no balanço de uma rede que dança gostoso
numa tarde extensa
sem relógio
sem agenda
tem gente que tem o cheiro das estrelas que o Criador acende no céu e das que conseguimos acender na Terra
ao seu lado me sinto comendo pipoca na praça
lambuzando o queixo de sorvete
melando os dedos com algodão doce
da cor mais doce que tem pra escolher
tem gente que tem cheiro de cafuné sem pressa
do brinquedo que a gente não largava
do acalanto que o silêncio canta
de passeio no jardim
ao seu lado me sinto visitando um lugar feito de alegria
recebendo um buquê de carinhos
O tempo é outro...

3 comentários:

Anônimo disse...

Que maravilha, Jaque!
Um poema que retrata sua inteireza e o olhar profundo sobre a vida.
Um abraço.
Luis

lima disse...

Tem gente que não precisa rezar, pois é a oração...
Beijos, Lima

JuJu disse...

Ensaio sobre a vida....Belo. Parabéns! Saudades...