quarta-feira, 26 de setembro de 2012

carrossel

minha alma está prenha de desejo
balançou ao som da noite
alastrou meus sonhos
emoções transbordaram do meu olhar
desvendaram
transmutaram o movimento anunciador
brasas foram expulsas de meu peito
vida se libertou pulsante
embalando as horas no girar do carrossel
ela dançou
e pariu uma alegria simples

Um comentário:

Luis disse...

Lindo!