terça-feira, 18 de novembro de 2008

de repente

de mansinho
a tardinha
como um sopro de vento
depois de escaldante calor
como beijo de amigo
como sorvete com calda
como saúde voltando
vida, expectativa, densidade
de repente
a noitinha
banho de cachoeira
patinação no gelo, bicicleta na descida
jabuticaba no pé, passarinho voando bem alto
de repente
como livro bom e rede
como parede caiadinha de branco
móveis antigos de madeira
música de chico
vestidos azuis
boina xadrez, cinema na praça com pipoca
janela com paisagem
de repente e luminosa
a alegria

2 comentários:

CIDA CORDEIRO disse...

CIDA CORDEIRO...
DE REPENTE
A VIDA VOANDO...
OS SONHOS SE FAZENDO...
AS SAUDADES CHEGANDO...
E VOCÊ BEM PERTINHO...
BEIJOS

lima disse...

Criatura Divina, como a vida é simples!!!
Saudades,
Lima